< FILTROS
Preço
Marca
Categorias

ABSOLUT NUTRITION

ACESSÓRIOS

ACESSÓRIOS

ACHOCOLATADO

ÁCIDOS GRAXOS ESSENCIAIS

AÇÚCAR

ADOÇANTES

ALBUMINA

ALIMENTOS GOURMET

ARCOR

BANANA BRASIL

BARRA DE PROTEÍNAS

BCAA

BEBIDAS VEGETAIS

BELIVE

BETA-ALANINA

BLACK SKULL

BSN

CÁLCIO

CALMANTE NATURAL

CÁPSULAS

CAROB HOUSE

CASEÍNA

CELLUCOR

CHAMEL

CHÁS E BEBIDAS

CHÁS PRONTOS PARA BEBER

CHÁS SOLÚVEIS

CHOCOLATE

CHOKO CRUNCH

COBRALABS

COLÁGENO

COLETES

COOKIES E BISCOITOS

COPRA

COQUETELEIRA E SQUEEZE

CREATINA

CROMO

DEXTROSE

DICORPO

DOCTOR BERGER DO BRASIL

DRAGON PHARMA

EARTH'S CREATION

EMAGRECIMENTO

ENDURANCE LABS

ENERGIA

FEEL GOOD

FIBRA ALIMENTAR

GHEE ME MORE

GLUTAMINA

GOOD SOY

GRÃOS E FARINÁCEOS

HI-TECH PHARMACEUTICALS

INNOVATIVE LABS

INSANE LABZ

IRIDIUM LABS

JAQUETAS

KATIGUA

L-ARGININA

L-CARNITINA

LEGGINGS

LOWÇUCAR

LUVAS

MACA PERUANA

MACACÃO

MÃE TERRA

MALTODEXTRINA

MANTEIGA GHEE

MARCAS

MASSA MUSCULAR

MAXIMUM HUMAN PERFORMANCE

MISTURA PARA BOLOS

MODA FITNESS

MODA FITNESS FEMININA

MODA FITNESS MASCULINA

MONSTER BODY

MUFFINS

MULTIVITAMÍNICOS

MUSCLETECH

NATIVE

NATU VITTY

NATUS VERDE

NUTRACÊUTICOS

NUTREX

NUTRILITE

ÓLEO DE COCO

ÓLEO DE LINHAÇA

ÔMEGA 3

ÔMEGA 6

ÔMEGA 9

OPTIMUM NUTRITION

ORGÂNICOS

PALATINOSE

PÓS-TREINO

PRÉ TREINO

PRÓ-HORMONAL

PROBIÓTICA

PRODUTOS NATURAIS

PRODUZA FOODS

Puritan's Pride

QUALICOCO

REGATAS

SAL

SHAKES

SHORTS

SNACKS

STEVITA

SUBSTITUTO DE REFEIÇÃO

SUN NATURALS

SUNDOWN NATURALS

SUPER PROTEIN

SUPLEMENTOS

SupraBela

SUPRAERVAS

TERMOGÊNICO

TOPS

Universal Nutrition

USPLABS

VASODILATADOR

VEGANOS

VINAGRE SÃO FRANCISCO

VITAFOR

VITALIN

VITAMINA A

VITAMINA B

VITAMINA B1

VITAMINA B12

VITAMINA B2

VITAMINA B6

VITAMINA C

VITAMINA D

VITAMINA E

VITAMINAS, FITOTERÁPICOS E MINERAIS

VITAO

WAFER PROTEIN

WAXY MAIZE

WHEY GREGO

WHEY PROTEIN

WHEY PROTEIN CONCENTRADO

WHEY PROTEIN HIDROLISADO

WHEY PROTEIN ISOLADO

ZERO AÇÚCAR

ZERO GLÚTEN

ZERO LACTOSE

ZINCO

Outros
Aplicar Filtros APLICAR FILTROS
Filtros FILTROS

Blends proteicos: composição, ciência e aplicabilidade

Conheça um pouco mais sobre a mistura de várias fontes proteicas que trazem mais praticidade para o seu dia a dia

Por: REVISTA SUPLEMENTAÇÃO - ANO 11 - Nº51  Jul 31, 2018

Esses blends proteicos podem ser constituídos de várias proteínas: whey concentrada, whey isolada, proteína isolada da carne, albumina, caseína.
O macronutriente proteína é extremamente necessário quando consideramos renovação e produção de células e tecidos corporais, principalmente no tocante aos músculos esqueléticos. Bioquimicamente, as proteínas são formadas a partir de um conjunto de aminoácidos, esses divididos em essenciais (não sintetizados pelo corpo, precisando ser ingerido através da alimentação) e não essenciais (sintetizados a partir de outros compostos pelo organismo).

O mercado de suplementos nutricionais cresce ano a ano e o desafio das empresas sempre é oferecer e entregar soluções práticas e eficientes para cada objetivo. 

Associadas ao treino de força, as proteínas são consideradas as melhores ferramentas para a construção da massa muscular, pois fisiologicamente, os aminoácidos disponibilizados após o processo digestivo participam da síntese proteica.

Atualmente, as quantidades totais de proteínas diárias para uma pessoa fisicamente ativa gira em torno de 1,6-2,0g/kg/dia, sendo que sua distribuição pode ser feita a cada 3-4 horas com quantidades ingeridas por refeição calculadas de forma individual, chegando a 0,3-0,4g/kg/refeição. Isso para um indivíduo de 100kg: total diário (100kg x 2,0g/kg) = 200g divididos por 0,4g/kg/ref = 40g. Isso significa que os 200g de proteínas totais podem ser distribuídos em 5 refeições ao dia, contendo por volta de 40g de proteína em cada refeição (1). 

A partir deste cálculo, o nutricionista pode escolher o tipo e a fonte proteica que será mais adequada para cada momento do dia, afim de completar as quantidades totais diárias. Sabe-se que proteínas de rápida absorção como a do soro do leite, whey protein, proteína isolada da carne e proteínas veganas isoladas (arroz e ervilha) podem ser usadas imediatamente antes e depois dos treinos, pois seu perfil de aminoacidemia rápida (disponibilidade de aminoácidos plasmáticos), oferece de forma aguda uma grande quantidade de aminoácidos para os músculos exercitados (2).

Atualmente, pelas diversas formas de proteínas encontradas no mercado, surge um produto que se caracteriza pela mistura de várias fontes proteicas de diferentes fontes e velocidades de absorção, o ‘blend proteico’. Esse produto traz a característica de ter uma absorção mais lenta para sustentar um maior tempo de aminoacidemia, oferecendo também um efeito maior de saciedade, modulado por mecanismos fisiológicos estomacais ligados ao glucagon like peptide-1 (GLP-1). 

Esses blends proteicos podem ser constituídos de várias proteínas: whey concentrada, whey isolada, proteína isolada da carne, albumina, caseína, proteína do leite isolada. 

Com relação as proteínas de mais lenta absorção, um exemplo é a caseína, proteína globular que constitui 80% das proteínas do leite e tem sua separação na produção de queijos. Quando isolada em pó e ingerida diluída em água, no trato gastrointestinal formam-se pequenos aglomerados de gel proteico e que tendem a ser digeridos de forma mais lenta, disponibilizando aminoácidos de forma constante na corrente sanguínea. 

Informações leigas oriundas da internet, que não possuem cunho científico e são usadas para gerar polêmica e atrair seguidores, ‘propõem’ que a caseína tenha um efeito inflamatório intestinal, porém quando se pesquisa com seriedade em fontes científicas (PUBMED), não é encontrado nenhum trabalho randomizado com humanos que demonstre esse processo inflamatório a partir do consumo de caseína. Para confrontar essa ‘mentira’ o grupo de pesquisa do professor Nicolas Deutz nos EUA, ofereceu caseína para pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica e observou que essa proteína ajudou a manter a síntese proteica deste tipo de pacientes hospitalizados altamente debilitados (3). Agora fica a reflexão aos ‘doutores’ das mídias sociais, se a caseína é uma ‘proteína inflamatória’, como ela pode ajudar na síntese proteica de pacientes acamados? A hipocrisia é tanta que quando se ingere queijos (uma ótima fonte de caseína), porque ninguém fala que é um produto inflamatório? 

A literatura tem demonstrado que o uso de proteínas de lenta absorção pode auxiliar na manutenção da aminoacidemia por um tempo mais prolongado, ajudando na renovação e construção muscular. Isso foi demonstrado em um trabalho comparativo feito entre whey protein versus blend proteico, analisando a síntese proteica após treinamento. Conforme Reidy e colaboradores (4), a absorção prolongada dos blends proteicos podem estender o tempo que os aminoácidos ficam disponíveis no sangue (aminoacidemia) aumentando a demanda para os músculos, prolongando a atividade de síntese proteica por mais tempo, tendo um resultado ótimo de recuperação muscular. Um outro momento importante é o período pré-sono, já passamos um tempo prolongado dormindo e podemos aproveitar esse período para oferecer uma porção proteica antes de dormir, pois já existem trabalhos confirmando que 40g de proteína antes de dormir ajuda na manutenção da síntese proteica (5).

Com essas informações, o nutricionista pode auxiliar as pessoas na substituição de fontes proteicas de difícil consumo com proteínas de fácil consumo e lenta absorção. Por exemplo, um indivíduo realiza uma refeição às 10h da manhã, por estar no trabalho é difícil comer 11 claras de ovos cozidas onde ele não possui local acondicionar sua comida, sendo assim um blend proteico é indicado nesta situação, pela praticidade e logística, podendo assim ser muito mais fácil e adequado. 

 

Vale lembrar que é sempre necessária a procura por um nutricionista gabaritado para ajustes individuais na dieta e suplementação alimentar.

Fonte

https://www.revistasuplementacao.com.br/materias/detalhes/4012-blends-proteicos-composicao,-ciencia-e-aplicabilidade.html

 

 

VER MAIS RESULTADOS

d8bc0b6c-e778-4012-95d7-cc824811b29d